Blogues

A capacidade de atrair cobras

Apaixonei-me.
Nem fui eu que comecei...(será?)
Foi ela quem começou, e daí, tropecei.

Caí nas suas manhas,
O veneno do seu secretismo,
Influenciou meu machismo.
Agora estou morto de vergonhas.

Penso nela tanto,
Tipo vela que se apaga, mas acende novamente.

Expetativas crio tantas,
Esses erros são incometíveis na paixão,
Porém, ando a cometê-los...cedi à ilusão.

Tudo indica que a cobra deseja...
Fazer-me acreditar que nada deseja.

O mar do menino - Parte 2

O segredo das boas colheitas está na persistência. Inicialmente, a inexperiência pode falar mais alto, os erros podem ser enormes, mas quando a vontade de vencer é multiplamente enorme, os bons resultados aparecem. Dentro da canoa, existe uma lengalenga que balança os corpos, as ondas fazem agitar esse objeto que impede a água de entrar em grande quantidade, e afundá-lo.

Retalho Mascarado

Retalho Mascarado

"O poeta é tudo e não é nada: não tem carácter; desfruta da luz e da sombra(...). O que choca o virtuoso filósofo, deleita o camaleónico poeta(...) um poeta é o ser menos poético que há, porque não tem identidade: está continuamente a substituir e a preencher um corpo."
John Keats

Páginas

Subscreva RSS - blogues

Scholarly Lite is a free theme, contributed to the Drupal Community by More than Themes.